Blog

Depressão: 10 sinais para prestar atenção nos colaboradores

Depressão: 10 sinais para prestar atenção nos colaboradores

A depressão é uma das doenças que mais geram incapacidade para o trabalho no mundo. Nos últimos anos, o problema acendeu o sinal vermelho em empresas. Se antes era ignorada, hoje a depressão vem sendo discutida como um grande risco que compromete o desempenho dos negócios. Por isso, as empresas passaram a estar mais atentas aos sinais de depressão nos colaboradores.

Em 2016, a London School of Economics resolveu medir a perda em dinheiro causada pela depressão. O resultado foi o preocupante número de U$ 246 bilhões em todo o mundo, por ano. E o Brasil está logo em segundo lugar na lista de países mais prejudicados, perdendo U$ 63,3 bilhões anuais, atrás apenas dos Estados Unidos, com U$ 84,7 bilhões perdidos por ano.

Por essa razão, a depressão é um risco grave, e cabe às pessoas ao redor ficarem atentas. Então preste atenção nesses 10 sinais da doença que podem ser apresentados pelos colaboradores.

1. Falta de motivação

Um dos primeiros e mais notáveis sintomas de uma depressão é a falta de motivação. Mesmo as atividades que costumavam gerar mais prazer são deixadas de lado. O depressivo não consegue mais ter energia para realizar seus hobbies e, mesmo se conseguisse, não usufruiria dos benefícios.

Por isso, é comum que pessoas com depressão não façam literalmente nada. Quando o colaborador desiste dos projetos que lhe geravam satisfação ou quando não tem mais a motivação de antes, pode ser que esteja demonstrando um sintoma de depressão.

2. Tristeza e desânimo

Nem todos os depressivos demonstram tristeza frequentemente. Além disso, muitas pessoas são naturalmente mais soturnas e com ar melancólico, não sendo necessariamente depressivas. Contudo, se a pessoa costuma ser motivada e alegre e, subitamente, passa a sustentar uma aura melancólica, é possível que esteja, sim, com sintomas.

Ar de tristeza é bastante visível na maioria das pessoas depressivas, por isso merece atenção dos colegas, amigos e familiares.

3. Muitas licenças médicas

A depressão não atinge apenas a saúde mental da pessoa. Depressivos também podem ter dores de cabeça, problemas no estômago e outros males físicos. Além disso, o enfermo tem seu sistema imunológico comprometido, estando mais suscetível a gripes e resfriados.

Nesses casos, o colaborador costuma apresentar muitas licenças médicas e realizar consultas frequentes. Talvez nem mesmo ele saiba que pode estar com sintomas de depressão.

4. Perda de peso ou ganho

A depressão altera os hábitos alimentares. Uma pessoa pode parar de sentir vontade de comer e quem aprecia cozinhar pode perder o interesse. Também acontece o contrário, como os casos em que a pessoa passa a comer demais para preencher a ansiedade ou o vazio emocional. Por isso, a perda ou o ganho de peso é bastante notável no depressivo.

5. Pouca produtividade

A falta de motivação afeta diretamente a produtividade do colaborador, pois, como sua mente costuma estar em outro lugar, ele não consegue focar no trabalho. A pessoa sente dificuldade em executar os trabalhos mais básicos da sua função. Com isso, não consegue cumprir metas e objetivos, perde prazos, protela tarefas e possui dificuldade de entregar o que costumava entregar com facilidade.

6. Mudança de comportamento

Um dos sintomas mais evidentes é a mudança de comportamento, principalmente em relação aos outros. Por exemplo, uma pessoa sociável pode ficar afastada, calada e não interagir mais com os colegas.

Contudo, uma mudança de comportamento pode ocorrer por diversas razões e, por isso, é preciso ter cuidado ao analisar essa possibilidade. A mudança pode significar depressão se vier acompanhada de outros sintomas aqui descritos.

7. Irritabilidade e conflitos

A mente do depressivo começa a funcionar de maneira diversa. Ele passa a estar sempre na defensiva, analisando as situações em excesso e respondendo a elas de maneira diferente do normal. A postura do depressivo é frágil e a consequência disso é o aumento de conflitos no trabalho.

A situação piora quando outros colegas não conseguem ler os sintomas e acreditam que o colaborador não está comprometido o suficiente. Dessa forma, podem acontecer embates que vão agravar a situação, demandando atenção do líder do departamento para gerir o conflito.

8. Falta de atenção e foco

A memória fica comprometida com a depressão, principalmente a de curto prazo. Por isso, o colaborador terá dificuldade de se lembrar de tarefas ou de conversas que teve há pouco tempo. Isso acontece, pois, a parte do cérebro responsável por receber comandos e reagir a eles fica mais lenta.

Nesse momento, o colaborador passa a dedicar menos atenção às tarefas. É preciso analisar se esse comportamento acontece esporadicamente ou se estende ao longo dos dias. Caso pareça que perdeu totalmente o foco, o sinal de alerta deve ser ligado.

9. Sono

O sono também fica desestabilizado quando se está com depressão. Algumas pessoas costumam dormir mais do que o normal, o que poderia ocasionar constantes atrasos. Outros não dormem o suficiente, pois desenvolvem insônia, o que compromete o rendimento ao longo do dia.

Dessa maneira, é importante estar atento ao desempenho do funcionário, que pode estar com pouca produtividade e energia baixa, devido à falta de sono. Além disso, como mencionado, atrasos frequentes podem indicar também uma dificuldade para acordar na hora certa.

10. Abuso de substâncias

Infelizmente, o depressivo tenderá a abusar de substâncias como álcool e drogas. Na tentativa de aliviar os sintomas, recorre a substâncias que pioram a situação.

Evidentemente, não é possível saber com total certeza se o colaborador está passando por essa fase, pois só um profissional de saúde poderia dizer, contudo, observe o comportamento dos seus funcionários. Alguns dos sinais físicos são:

– Olheiras;

– Desleixo com a aparência;

– Cansaço frequente;

– Dores estomacais.

O que fazer?

Quanto maior o número de funcionários, maior a probabilidade de enfrentar constantes problemas com a depressão. Por isso, a organização precisa estar atenta, sobretudo o departamento de RH, para que os sinais não sejam negligenciados.

Diante de um colaborador com esses sintomas, o departamento de Recursos Humanos precisa agir rapidamente. Primeiramente, é preciso levar conhecimento a respeito do problema, avaliar constantemente o colaborador e oferecer todo o suporte necessário. Orientar os colegas e oferecer apoio profissional para tratamento também é importante.

O trabalhador saudável é mais engajado e motivado e, por isso, é mais produtivo. Mas precisamos cuidar de quem está perto de nós, independentemente do que nos entregam. Assim, além do suporte, a empresa precisa preparar o ambiente para evitar depressão. Segurança no trabalho, rotina flexível e benefícios são algumas formas de elevar o bem-estar do trabalhador.


FONTE: https://ww2.soc.com.br/2020/12/depressao-10-sinais-para-prestar-atencao-nos-colaboradores/

Compartilhe este post:

Postado Por: SOC

SOC